Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
Imagem m noticias 1 2500 2500
MetrodoPortoAMPNotícias

Expansão da rede de metro

Protocolo para estudar a viabilidade económica de várias linhas

21.02.20

Foi hoje assinado o protocolo que visa o estudo da expansão das redes de metro ligeiro e metrobus do território metropolitano, que abrange os municípios de Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa do Varzim, Trofa, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia.
A cerimónia realizou-se esta manhã na Câmara Municipal de Gondomar e contou com a presença do Ministro do Ambiente, Matos Fernandes, do secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, do presidente do Conselho Metropolitano do Porto e também autarca de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, da Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro, do presidente da Metro do Porto, Tiago Braga, e dos restantes presidentes ou representantes dos municípios envolvidos.
Os estudos serão desenvolvidos pela Metro do Porto no prazo de 10 meses e vão incidir sobre a viabilidade económica de sete ligações de metro que foram propostas pela Área Metropolitana do Porto: Linha do Campo Alegre (Matosinhos Sul – Casa da Música); Linha de São Mamede (Fonte do Cuco – Polo Universitário); Linha Circular (Casa da Música – Polo Universitário da Asprela); 2ª Linha de Gaia (Casa da Música – Devesas – Santo Ovídio); 2ª Linha da Trofa (Ismai – Muro); 2ª Linha da Maia (FEUP – Parque Maia); 2ª Linha de Gondomar (Estádio do Dragão – Valbom – Souto).
Em cima da mesa estão também opções "metro bus", como a linha Avenida da República - Crestuma (Gaia) e Devesas - Canidelo (Gaia), o canal da Estrada da Circunvalação e Vila do Conde - Póvoa de Varzim.
A expansão será decidida até ao final do ano.
Recorde-se que dos cerca de 860 milhões de euros do Plano Nacional de Investimento (PNI) 2030, cerca de 620 milhões de euros destinam-se à consolidação da rede do Metro do Porto e 240 milhões de euros para o desenvolvimento de sistemas de transportes coletivos “metrobus”, verbas que deverão ser executadas entre 2021 e 2030.

not_amp_1
not_amp_2
not_amp_3