Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

Jardim de Basílio Teles

O Sítio

Este sítio é constituído pelo Jardim Basílio Teles e pela envolvente da Câmara Municipal de Matosinhos onde se localizam diversos equipamentos públicos como a Biblioteca Municipal Florbela Espanca e a Galeria Municipal. Trata-se de um espaço público em pleno centro da cidade de Matosinhos.

O Jardim Basílio Teles é um espaço arborizado atravessado por vários caminhos e com diversas zonas de estadia. Ao nível do estrato arbóreo destaca-se a alameda de tílias, que surge no seguimento do eixo da Avenida D. Afonso Henriques. No espaço central do jardim existe um coreto e um lago. Associado ao divertimento das crianças encontra-se na zona Sul do jardim um parque infantil. Mais recentemente, o jardim, na sua parte norte foi equipado com um posto de turismo, um bar e sanitários públicos. O jardim é envolvido por prédios na sua maioria de r/c e 4 andares sendo que a ocupação do rés-do-chão é variável: serviços, habitação e comércio.

O edifício da Câmara Municipal de Matosinhos, projecto do Arq. Alcino Soutinho, está separado do jardim por uma peça de água ladeada por choupos. O espaço envolvente do edifício da Câmara, contrasta com o espaço de sombra existente no Jardim Basílio Teles.

Estes dois espaços, cuja contiguidade só recentemente foi adquirida, são testemunho de dois momentos distintos no desenho da cidade de Matosinhos que hoje convivem e poderão ser particularmente potenciados enquanto centralidade e espaço público na sua articulação com o sítio constituído pelo Largo da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos e Parque 25 de Abril.

 

Património Cultural

Estátua em homenagem a Basílio Teles (Professor, Filósofo, Escritor, 1853-1923)1 e coreto. Conjunto de edifícios Câmara Municipal, Biblioteca e Galeria.

“Alcino Soutinho é responsável por dois dos edifícios mais centrais de Matosinhos cuja presença é uma constante no quotidiano dos seus cidadãos e de quem nos visita. Os seus projectos privilegiam a luz, o cidadão e o espaço público, tornando aprazível o exercício do serviço público: os Paços do Concelho (1987) são uma obra referencial no panorama da arquitectura nacional que alia a funcionalidade dos espaços com a modernidade das linhas. Com este edifício, Soutinho projectou uma nova filosofia associada ao Poder Local, caracterizado pela transparência, pela proximidade e ligação aos cidadãos. Este edifício monumental surpreende a cada esquina com as suas ondulações, curvas, sinuosidades e cúpulas. Esta obra, em interligação com a Biblioteca Florbela Espanca e a Galeria Municipal (2005), forma uma centralidade urbana de carácter monumental, visitada diariamente por dezenas de pessoas que, num misto de curiosidade e de deslumbramento, percorrem os recantos dos dois edifícios, que convidam à descoberta e à exploração.”

 

Património Natural

O Jardim Basílio Teles caracteriza-se por ser um espaço arborizado por inúmeras espécies de plantas ornamentais. Os passeios que o rodeiam apresentam plátanos (Platanus orientalis var. acerifolia) de tamanho notável e nas zonas relvadas surgem árvores também com tamanho considerável, como por exemplo, tílias (Tilia tomentosa), castanheiros-da-índia (Aesculus hippocastanum) e robínias (Robinia pseudoacacia). Estão também presentes japoneiras (Camellia japonica), palmeira-das-canárias (Phoenix canariensis), palmeira-da-china (Trachicarpus fortunei), abrunheiro-dos-jardins (Prunus cerasifera var. pissardi), olaia (Cercis siliquastrum), bordo-negundo (Acer negundo), Cupressocyparis leylandii e Juniperus chinensis. Por entre os relvados surgem canteiros de buxo (Buxus sempervirens), de lantana (Lantana camara), de mato-branco (Teucrium fruticans) e espinheiro-ardente (Pyracantha coccinea). Ao nível arbustivo aparecem espécies como a amargoseira (Melia azedarach), o rododendro (Rhododendron sp.) e o loendro (Nerium oleander). Junto à peça de água existe uma alameda de choupos-brancos (Populus alba) e no seguimento do eixo da Avenida D. Afonso Henriques, uma alameda de tílias (Tilia tomentosa).

 

Acessibilidade

Acesso pela Rua Alfredo Cunha ou Avenida da República/Avenida da Liberdade.

Metro do Porto. Linha A (azul).

 

PDM

No âmbito do PDM em vigor este sítio integra a classe de espaço “zona urbana e urbanizável”, abrangendo as categorias de “área verde de parque e cortina de protecção ambiental” na área abrangida pelo Jardim de Basílio Teles e a categoria de espaço “área de equipamento” na restante área onde se localizam diversos equipamentos.

O PDM em vigor encontra-se publicado no Diário da República, 2.a série, n.º 266 (suplemento), de 17 de Novembro de 1992 (despacho n.º 92/92, do Ministro do Planeamento e da Administração do Território).