Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
Imagem go flow 1 2500 2500
MobilidadeNotícias

Inauguração da Flow

Startup tecnológica instala-se na refinaria da Galp

12.02.20

A refinaria da Galp, em Leça da Palmeira, acolhe a partir de hoje as novas instalações da Flow, uma empresa startup tecnológica.
A parceria com a Galp visa desenvolver soluções de mobilidade urbana à escala global, com vista à descarbonização da economia.
“O mundo vai mudar muito e muito depressa. Temos que pensar como atuamos hoje a pensar no futuro. A Humanidade está a viver um momento único. O que a Galp fez foi alocar mais de 40% do seu investimento a projetos e negócios associados à transição para uma economia de baixa intensidade tecnológica. Queremos ser o sistema operativo da mobilidade urbana a nível global”, afirmou o presidente do executivo da Galp, Carlos Gomes da Silva.
Para o efeito, a Flow, através da plataforma de mobilidade desenvolvida pelo CEiiA mobi.me e que é utilizada para gerir os projetos de living lab e monitorização de trânsito de Matosinhos, irá disponibilizar soluções que integram paralelamente, o carregamento de veículos elétricos, o fornecimento de eletricidade, e a partilha, localização e monitorização de veículos elétricos, entre eles, bicicletas, trotinetes, scooters e carros.
A Flow disponibiliza também soluções integradas de gestão dos sistemas de mobilidade de transportes urbanos, que permitem o acesso e o pagamento de serviços como transportes públicos, bicicletas partilhadas, estacionamento e carregamento de veículos elétricos.
A cerimónia de inauguração da Flow na refinaria contou com a presença do Vereador da Mobilidade da Câmara Municipal de Matosinhos, José Pedro Rodrigues, que abordou os desafios para o futuro que se colocam hoje, como o aumento da densidade populacional, as mudanças climáticas e o necessário equilíbrio ecológico.
55% das pessoas no mundo vivem atualmente em cidades. A ONU Habitat estima que, em 2050, esse número aumente para os 68%.
Aliás, são as cidades que consomem 78% da energia do mundo e produzem mais de 60% das emissões totais de gases de efeito estufa, enquanto ocupam menos de 2% da superfície do planeta.
José Pedro Rodrigues referiu as várias parcerias que o município tem no terreno no que respeita à transição energética das cidades e a forma como as várias soluções podem ser incorporadas nas decisões do município.
Uma dessas parcerias é o Living Lab-Carbono Zero. Criado há cerca de dois anos pela autarquia de Matosinhos e pelo CEiiA, este projeto é co-financiado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente.
Testar soluções tecnológicas de baixo carbono que aumentem a eficiência energética e reduzam as emissões poluentes é o seu principal objetivo, daí que o Living Lab atue em áreas como a mobilidade e os transportes, os edifícios, a inovação no ambiente e a promoção da economia circular.
Uma das soluções que está a ser testada, no âmbito da estratégia de descarbonização das cidades, é a plataforma AYR, que permite quantificar, valorizar e transacionar as emissões de carbono evitadas com a utilização de modos de mobilidade sustentável.
A plataforma AYR funciona como uma carteira virtual de créditos verdes baseada em emissões de CO2 poupadas. Com base na tecnologia blockchain, os créditos acumulados pelas emissões evitadas podem ser utilizados na aquisição de bens e serviços sustentáveis.
O sistema integra atualmente trotinetes elétricas e scooters elétricas, mas, no futuro, deverá chegar às bicicletas elétricas e aos transportes públicos.
Presentes na inauguração da Flow estiveram ainda a Administradora Executiva da Galp, Susana Quintana Plaza, e a CEO da Flow, Jane Hoffer.

not_galp_flow__1_
not_galp_flow__2_
not_galp_flow__3_
not_galp_flow__4_
not_galp_flow__5_
not_galp_flow__6_
not_galp_flow__7_
not_galp_flow__8_
not_galp_flow__9_
not_galp_flow__10_
not_galp_flow__11_

Artigos relacionados: