Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
MuseuQuintaSantiagoExposiçãoNotícias

“As Famílias de Augusto Gomes”

Exposição no Museu da Quinta de Santiago, de 16 de novembro a 23 de fevereiro de 2020

16.11.19

A exposição “As Famílias de Augusto Gomes” inaugurou na tarde de hoje no Museu da Quinta de Santiago, em Leça da Palmeira, um momento a que se associou o Vice-presidente da Câmara, Fernando Rocha, bem como o curador da exposição A. Cunha e Silva.

Augusto Gomes, consciente da mescla heterogénea de pescadores que sazonalmente habitam na terra e navegam no mar de Matosinhos, retirou dessa vivência um universo iconográfico: do lugar, do gesto e da dor.
Aos olhos do pintor, esta mancha humana, multicolor, também estética, diversificada e rica, mostrava-se nos seus apetrechos de pesca, modos de vestir, expressões de sentir e de estar.
Serviu-se desta pesquisa para a criação e objetivos de trabalho que na época impunha o neo-realismo. Augusto Gomes conhecia os ventos, as nuvens e o mar, e só um pintor assim, salgado em imagens reais, poderia ter realizado uma obra autêntica das famílias dos homens e mulheres do mar.

Augusto Gomes de Oliveira nasceu em Matosinhos a 12 de julho de 1910 e morreu na sua terra natal a 20 de outubro de 1976. Formou-se em pintura na Escola de Belas-Artes do Porto com a classificação final de vinte valores. Foi professor em algumas escolas industriais e na Escola de Belas-Artes do Porto tendo, em 1957, entrado como Assistente e mais tarde, em 1962, sido nomeado professor após concurso.
A fase inicial da sua obra, nos anos 30, foi profundamente marcada pela tendência naturalista vigente, enformada pela estética pós-impressionista de Paul Cézanne e de Van Gogh. A partir dos anos 50, desenvolve uma aproximação ao neorrealismo, uma tendência artística que conhecia, então, grande aceitação.

A pintura de Augusto Gomes identifica-se como uma iconografia do quotidiano, na qual o recurso à simplificação das formas é prática corrente. O dia a dia do povo, particularmente das mulheres da sua terra natal, dos pescadores e as paisagens de Matosinhos, é encenado dramaticamente em pinturas onde predominam cores surdas e texturas rudes.

Alguns dos seus trabalhos figuram em coleções particulares de Portugal, Brasil e Estados Unidos da América do Norte e nos museus de Bragança, Luanda e Soares dos Reis, no Porto.

A exposição “As Famílias de Augusto Gomes” pode ser vista a partir de hoje no Museu da Quinta de Santiago até ao dia 23 de fevereiro de 2020.

Exposição “As Famílias de Augusto Gomes”

Museu da Quinta de Santiago

Rua de Vila Franca, 134; 4450-802 Leça da Palmeira – Portugal

tel: (+351) 229392410; e-mail: museuqsantiago@cm-matosinhos.pt 

Horário:

terça a sexta, das 10h às 13h e das 15h às 18h;

sábado, domingo e feriados das 15h às 18h

encerra às segundas, dias 24, 25 e 26 de dezembro e 1 de janeiro

Entrada: 1€ + 1€ (visita guiada) ou 2€ (visita especial);

Domingos, 15h-18h, entrada no Museu gratuita.

Portadores de Matosinhos Jovem e Matosinhos Sénior: 50% desconto nas visitas.

Serviço Educativo:

por marcação de terça a sexta das 10h às 13h e das 15h às 18h - casadobosque@cm-matosinhos.pt 

not_augomes__1_
not_augomes__2_
not_augomes__3_
not_augomes__4_
not_augomes__5_
not_augomes__6_
not_augomes__7_
not_augomes__8_
not_augomes__9_
not_augomes__10_
not_augomes__11_
not_augomes__12_
not_augomes__13_
not_augomes__14_
not_augomes__15_
not_augomes__16_
not_augomes__17_
not_augomes__18_
not_augomes__19_
not_augomes__20_
not_augomes__21_

Artigos relacionados: