Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
MúsicaClássicaCulturaNotícias

Ciclo de Piano com Luís Pipa

Música Clássica na Real Vinícola

15.06.19

O estúdio da Orquestra Jazz de Matosinhos, na Real Vinícola, recebeu hoje o recital de Luís Pipa, o convidado deste sábado para o ciclo de piano organizado pela Câmara Municipal de Matosinhos.

Depois de Mário Laginha, Pedro Burmester e Fausto Neves, foi agora a vez de Luís Pipa trazer a música clássica ao quarteirão da Real Vinícola, com a interpretação de peças de Mozart, Beethoven, Astor Piazzolla e Óscar da Silva. Uma oportunidade de ouvir música de incontornáveis autores da história da música, interpretadas por um dos melhores músicos portugueses.

Luís Pipa interpretou a “Fantasia em Ré menor, K. 397”, que Wolfgang Amadeus Mozart escreveu em 1782, numa versão alternativa daquela que continua a ser uma das mais populares peças de Mozart, recuperando o espírito dramático e intimista da parte inicial da obra.

O recital prosseguiu com a sonata “Tempestade”, composta por Ludwig van Beethoven entre 1801 e 1802. Impetuosa e dramática, a “Sonata para Piano Nº 17 em ré menor, op. 31 nº 2” é constituída por três andamentos contrastantes, todos representado o mais sublime da escrita beethoveniana.

Do matosinhense Óscar da Silva, falecido em Leça da Palmeira em março de 1958, escutaram-se as sete peças que constituem o ciclo “Images”.

No final do recital foi possível ouvir Astor Piazzolla a “Milongda del angel”, composta em 1965 pelo mestre e reinventor do tango argentino.

Luís Pipa nasceu na Figueira da Foz é pianista e professor de Piano e Música de Câmara na Universidade do Minho. É Doutorado em Performance pela Universidade de Leeds, Master of Music in Performance Studies pela Universidade de Reading, e diplomado em piano com distinção pelo Conservatório de Música do Porto; estudou ainda na Academia Superior de Música e Artes Dramáticas de Viena (Áustria). Publica regularmente artigos sobre técnica, interpretação e pedagogia pianística em revistas nacionais e internacionais. Tem, refira-se, uma extensa carreira a solo, tendo colaborado com grandes solistas, maestros e orquestras de renome. A sua interpretação tem sido descrita como “sedutora”, “profunda” e “comovente” por diversas publicações internacionais, que destacam também a “profundidade, poder e nobreza” e a “magnitude e delicadeza de expressão” das suas atuações.

Recorde-se que o ciclo de piano do programa Música em Matosinhos decorre até 29 de junho, seguindo-se o recital de Marta Menezes, no dia 22 de junho, em que a pianista tocará peças de Beethoven, Chopin, Vianna da Motta e Franz Liszt. O pianista e compositor Vasco Dantas encerra o ciclo no dia 29 com a interpretação de criações de Ravel, Debussy, Freitas-Branco e Liszt, entre outros.

Os concertos decorrem pelas 19h00 e têm entrada gratuita.

A Música em Matosinhos, programa de música erudita da CMM, acontece há mais de uma década e inclui este ano, entre outros, um conjunto de recitais também gratuitos do Quarteto de Cordas de Matosinhos nas igrejas do concelho, com o objetivo de descentralizar e democratizar o acesso e a fruição da música clássica.

Fotos: Alexandra Côrte-Real

image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title

Artigos relacionados: