Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
CulturaDesportoHomenagemNotícias

Homenagem a Vítor Oliveira e Joel Cleto

O treinador de futebol e o historiador receberam medalhas de mérito atribuídas pela Câmara de Matosinhos

12.06.19

Em dia de feriado municipal, a Câmara Municipal de Matosinhos homenageou Joel Cleto, historiador, e Vitor Oliveira, treinador de futebol, com a atribuição de medalha de mérito dourada e medalha de valor desportivo dourada.

As distinções honoríficas foram decididas, por unanimidade, na reunião do executivo municipal da passada terça-feira.

A homenagem aconteceu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, por altura da realização do 1º Congresso Internacional do Senhor de Matosinhos, que teve início hoje, 11 de junho, momentos antes de Joel Cleto proceder ao lançamento da 3ª edição, revista e ampliada, do livro “Senhor de Matosinhos. Lenda. História. Património.”

Coube à Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro, e à Presidente da Assembleia Municipal de Matosinhos, Palmira Macedo, a atribuição das medalhas aos homenageados.

Vitor Oliveira é filho da terra. Nasceu a 17 de novembro de 1953, em Matosinhos, onde reside atualmente. A sua infância foi passada em Matosinhos, a jogar futebol na praia como qualquer criança. Aos 12 anos, começou a jogar basquetebol, mas o futebol falava mais alto e, dois anos depois, entrou para o futebol no Leixões SC.

Estreou-se na equipa principal do Leixões contra o Benfica em 1972, defrontando Eusébio, Humberto Coelho, Nené, Artur Jorge e Jaime Graça.

Na sua carreira de jogador, nunca saiu de Portugal, passando por clubes como o Paredes, Famalicão, Sporting de Espinho, Sporting de Braga e Portimonense

Com 19 anos, entrou para a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, para Engenharia Eletrotécnica, mas acabou por abandonar o curso, pois era difícil conciliar os estudos com o futebol.

Aos 31 anos, dedica-se à carreira de treinador. Começou no Portimonense, passou pelo Maia, até chegar ao Paços de Ferreira. A partir daí, começa o seu percurso histórico.

Considerado o campeão das subidas de divisão, Vítor Oliveira conseguiu promover 11 vezes equipas da Segunda para a Primeira Liga, nomeadamente, o Paços de Ferreira, a Académica, o União de Leiria, o Belenenses, o Leixões, o Arouca, o Moreirense, o União da Madeira, o Desportivo de Chaves e o Portimonense

Aliás, foi pelas mãos de Vítor Oliveira, que o Leixões subiu para a Primeira Liga na época 2006/2007. Vítor Oliveira foi ainda campeão seis vezes, a última das quais este ano, no Paços de Ferreira.

Os números são impressionantes 34 anos de carreira, 24 empregos em 17 clubes tendo subido de divisão 11 vezes.

O seu percurso profissional altamente prestigiante e de grande relevo na área do desporto e a marca deixada em todo o país e em Matosinhos em particular motivou a Câmara Municipal de Matosinhos a prestar-lhe esta homenagem através da atribuição da Medalha de Valor Desportivo.

Vitor Oliveira mostrou-se “imensamente feliz por aqui estar e ser homenageado desta forma”, aproveitando para agradecer à Câmara Municipal de Matosinhos e à Assembleia Municipal de Matosinhos a homenagem aprovada de forma unânime.

O treinador não quis também deixar de realçar que o trabalho de treinador envolve muitos outros profissionais que trabalham na sombra, mas não podem ser esquecidos. Vitor Oliveira fez questão de elevar o trabalho de todos quantos com ele trabalharam ao longo da sua carreira “esta homenagem também é deles”.

Em dia de emoções fortes, foi ainda homenageado com medalha de mérito dourada Joel Cleto.

Joel Cleto nasceu no Porto em 1965. Licenciado em História (1987) e Mestre em Arqueologia (1994) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, foi funcionário da Câmara Municipal de Matosinhos entre 1987 e 2014, desempenhando o cargo de Chefe da Divisão da Cultura e Museus. Dirigiu o Museu da Quinta de Santiago, e coordenou o Gabinete Municipal de Arqueologia e História, o Arquivo Histórico Fotográfico e a Rede de Museus de Matosinhos.

Dirigiu também diversas intervenções arqueológicas neste Concelho, nomeadamente no Castro de Guifões, tanques romanos de Angeiras, sepulturas medievais de Montedouro (Perafita) e no centro histórico de Leça da Palmeira.

Mesmo saindo dos quadros da Autarquia, Joel Cleto manteve sempre a sua ligação a Matosinhos, coordenando com enorme sucesso os ciclos de visitas “Moontosinhos” e “Conversas sob as estrelas” e assinando vários livros relacionados com temáticas do Concelho.

Este ano, e integrado no Programa das Festas do Senhor de Matosinhos, Joel Cleto é o coordenador científico do “1ºCongresso Internacional do Senhor de Matosinhos”, agora a decorrer, numa parceria com a cidade brasileira de Congonhas, no Estado de Minas Gerais, que é Património da Humanidade.

Joel Cleto é também conhecido pela sua participação televisiva no “Porto Canal”, e autor de vários livros, entre os quais os cinco volumes da coleção “Lendas do Porto” e as três edições do livro “Senhor de Matosinhos: lenda, história, património”.

O seu contributo na divulgação junto do grande público das temáticas relacionadas com a História e o Património de Matosinhos e da região levou a autarquia a prestar esta justa e merecida homenagem a Joel Cleto através da atribuição da Medalha de Mérito Dourada.

“Esta medalha é o corolário de mais de 30 anos de trabalho ligado a Matosinhos, grande parte dos quais nesta casa” disse, visivelmente emocionado, Joel Cleto.

O historiador recordou o contrato de três meses feito pelo então Presidente Narciso Miranda para que fosse feita a mudança do arquivo da antiga Câmara Municipal. “3 meses que deram em quase 30 anos”, acrescentou.

Joel Cleto salientou ainda a felicidade de ter tido dirigentes fantásticos, recordando também os Presidentes Guilherme Pinto, Manuel Seabra e Luísa Salgueiro, bem como os Vereadores Alfredo Barros, José Manuel Fonseca, e Fernando Rocha, que sempre de uma forma tenaz o incentivou a crescer.

Luísa Salgueiro mostrou-se orgulhosa pela recuperação da tradição de homenagem a ilustres figuras por alturas das festas da cidade.

A Presidente da Câmara de Matosinhos realçou a forma autêntica como sempre Vitor Oliveira tem estado na vida, bem como a sua ligação a Matosinhos. “Você é, caro Vitor, um de nós e sei que vibra por nós e por Matosinhos como nós, em Matosinhos, vibramos por si. Esta é uma medalha que simboliza o reconhecimento de todos nós”.

“Orgulho especial em homenagear um da casa, um dos nossos, um produto da casa” disse a Presidente da autarquia a Joel Cleto. Tal como vibramos com o Vitor, também vibramos com o Joel, sempre que o vemos por aí, acrescentou Luísa Salgueiro.

“Uma grande parte da história de Matosinhos e da sua divulgação deve-se ao Joel, à sua capacidade e ao seu conhecimento científico e técnico”. “A minha geração tem como referência da história o José Hermano Saraiva. As novas gerações, a geração da minha filha já tem como referência o Joel Cleto”, finalizou a edil matosinhense.

Estiveram ainda presentes na cerimónia de atribuição das medalhas de valor desportivo dourada e medalha de mérito dourada o Bispo do Porto, D. Manuel Linda, o Vice-Presidente da autarquia, Eduardo Pinheiro, os Vereadores Fernando Rocha, António Correia Pinto, José Pedro Rodrigues, Narciso Miranda, Ana Fernandes, António Parada e Emília Fradinho, e o Presidente da União das Freguesias de Matosinhos e Leça da Palmeira, Pedro Sousa.

Not homenagem  1  1 882 600
Not homenagem  2  1 882 600
Not homenagem  3  1 882 600
Not homenagem  4  1 882 600
Not homenagem  5  1 882 600
Not homenagem  6  1 882 600
Not homenagem  7  1 882 600
Not homenagem  8  1 882 600
Not homenagem  9  1 882 600
Not homenagem  10  1 882 600
Not homenagem  11  1 882 600
Not homenagem  12  1 882 600
Not homenagem  13  1 882 600
Not homenagem  14  1 882 600
Not homenagem  15  1 882 600
Not homenagem  16  1 882 600

Artigos relacionados: