Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
NotíciasCulturaOJMRealVinícola

Real Vinícola é a nova casa da OJM

Presidente da Câmara inaugurou hoje o novo espaço dando início a dois dias de festa com concertos e visitas guiadas

21.09.18

A Orquestra Jazz de Matosinhos (OJM) já está na sua nova casa. A inauguração no edifício da Real Vinícola, na Avenida Menéres, em Matosinhos, decorreu hoje, pelas 18 horas, numa cerimónia presidida pela Presidente da Câmara, Luísa Salgueiro.

Na sua intervenção, o diretor artístico da OJM, Pedro Guedes, destacou a excelência do novo espaço que refere ter “condições únicas, só comparáveis às melhores estruturas do género a nível internacional.” Acrescentou ainda que “devemos esta nova casa à Câmara Municipal de Matosinhos. O nosso sucesso é o sucesso da Câmara Municipal de Matosinhos que aqui criou um espaço de excelência para o jazz nacional”.
Pedro Guedes agradeceu ainda a “todos os presidentes de câmara e vereadores que trabalharam connosco”.
O diretor Regional da Cultura, António Ponte, marcou presença nesta inauguração congratulando a Autarquia de Matosinhos pela criação deste um espaço de excelência e pela garantia financeira ao projeto e desejando que a OJM continue o seu brilhante percurso internacional, orgulhando não só Matosinhos como toda a região norte.
Por sua vez, a Presidente da Câmara referiu que “este é um dia muito feliz para Matosinhos e para a Câmara Municipal”.
“Já há muito tempo que reconhecemos a vossa capacidade. Temos na OJM um exemplo inspirador, levando o nome de Matosinhos muito longe e nós retribuímos na medida do possível, destacou a Luísa Salgueiro.
“Nascida nesta mesma rua, como Heritage Big Band, cremos que o apoio posterior da Autarquia de Matosinhos foi decisivo para que a orquestra crescesse, vingasse e se afirmasse. Atuou já em alguns dos grandes clubes da cena jazz de Nova Iorque, em alguns dos principais palcos europeus e tem sido uma espécie de banda residente do Festival de Jazz de Barcelona, talvez o maior que se faz na Europa. O Pedro Guedes costuma dizer que nunca se sabe o que vai acontecer num concerto de jazz. Mas, se não é possível saber o que vai acontecer num concerto da OJM, é evidente que será, em qualquer caso, um grande concerto”, destacou a Presidente da Câmara na sua intervenção.
Depois do momento mais formal, seguiu-se um pequeno concerto da OJM. A primeira música que se ouviu Sargaço, inspirada pelas memórias de infância de pedro Guedes na praia de Leça.
Marcaram presença nesta inauguração a Presidente da Assembleia Municipal de Matosinhos, Palmira Macedo, o Vice-Presidente da autarquia, Eduardo Pinheiro, o Vereador da Cultura, Fernando Rocha, os vereadores Ângela Miranda, António Correia Pinto, José Pedro Rodrigues, e Narciso Miranda, o presidente da união das Freguesias de Matosinhos e Leça da Palmeira, Pedro Sousa, o presidente da União de Freguesias de S. Mamede de Infesta e Senhora da Hora, Leonardo Fernandes, entre muitos convidados.
Concretização de um sonho antigo, a OJM passa agora a trabalhar num espaço que reúne todas as condições que garantem o crescimento desta formação musical e a continuidade do trabalho de excelência que tem desenvolvido, nacional e internacionalmente, e que foi recentemente distinguido pelo Primeiro-Ministro com a Medalha de Mérito Cultural.
A cerimónia de inauguração aconteceu, assim, em clima de festa, com uma programação que culminará, com a atuação da OJM com Manel Cruz, amanhã pelas 22h00, no pátio exterior à nova sede da OJM na Real Vinícola, com entrada livre.
Durante o dia amanhã, sábado, será ainda possível conhecer o novo espaço da OJM através de visitas guiadas, entre as 15h00 e as 17h00.
Refira-se que as novas instalações da OJM têm cerca de 700 m2, e integram o CARA – Centro de Alto Rendimento Artístico, estúdio de gravação, salas de ensaio e espaços de apoio que constituem um centro de trabalho e investigação inovador, onde se vão explorar, testar e implementar novas formas do uso da tecnologia na promoção da excelência musical e no desenvolvimento de novos paradigmas na educação musical. Promover o diálogo entre arte, ciência e tecnologia, designadamente através de projetos multidisciplinares que visem a investigação e desenvolvimento de soluções para a criação, fruição e disseminação de conteúdos criativos.
O espaço acolhe também os escritórios da Associação Orquestra Jazz de Matosinhos e as atividades do serviço educativo, complementando o trabalho já desenvolvido nas escolas do concelho e com a Orquestra de Família de Matosinhos.
Relembre-se que as instalações agora inauguradas, no quarteirão Real Vinícola – Av. Menéres 456, em Matosinhos Sul –, fazem parte dum edifício recuperado pelo arquiteto Guilherme Machado Vaz, por encomenda da Câmara Municipal de Matosinhos, que adquiriu o quarteirão da Real Vinícola em 2000, procedendo posteriormente a obras de reabilitação.

image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title

Artigos relacionados: