Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

7ª Edição do LEV começa amanhã

25 escritores e ilustradores debatem o futuro do país na Biblioteca Municipal Florbela Espanca.

23.05.13

Qual o papel da literatura na redefinição de um país? Num momento em que Portugal necessita de pensar o seu futuro na Europa e no espaço lusófono, que papel devem ter os intelectuais? Deve Portugal ser o timoneiro de uma política da língua ou o braço-direito do Brasil? Esta edição do LEV pretende assumir-se como uma viagem ao futuro. Que cada escritor se coloque no papel de Marco Polo, nas Cidades Invisíveis e Italo Calvino, e nos apresentem o seu Portugal Invisível. Há um país prestes a começar uma nova viagem, qual deve ser o nosso destino? Cada mesa de debate deverá contribuir para o debate sobre as possibilidades do país. Cada mesa será um ponto de partida para a definição de um ou vários caminhos.
Todas as mesas são inspiradas em títulos de romances clássicos da literatura, obras que, de uma forma ou de outra contribuíram para a construção de um património cultural universal.
Ao todo são vinte e cinco escritores e ilustradores que embarcam na 7.ª edição do festival LeV – Literatura em Viagem, que decorre na Biblioteca Municipal Florbela Espanca e que tem como tema a viagem ao futuro de Portugal.
Entre repetentes e estreantes, participam este ano no LeV J. Rentes de Carvalho, Afonso Cruz, Valter Hugo Mãe, Nuno Camarneiro, Manuel Jorge Marmelo, Teolinda Gersão, Eduardo Pitta, Pedro Vieira e Onésimo Teotónio Almeida.
Francisco José Viegas, Fernando Pinto Amaral, João Luís Barreto Guimarães, Miguel Miranda, Alberto S. Santos e Júlio Magalhães integram também a lista de convidados, a par de autores de literatura para crianças como Adélia Carvalho, António Mota, Carla Maia de Almeida, Manuela Costa Ribeiro e Alexandre Honrado e dos ilustradores Alex Gozblau e André Letria.
Dois autores estrangeiros, a romancista alemã Christiane Rösinger e o poeta romeno Lucian Vasilescu, completam a lista do Lev 2013, que contará igualmente com a participação de Pilar del Río, a viúva do prémio Nobel da Literatura português, José Saramago.
Uma ideia de Francisco Guedes acolhida pela Câmara Municipal de Matosinhos e que conta, este ano, com a produção dos Booktailors, o LeV volta a reunir as viagens da literatura na Biblioteca Florbela Espanca, após um ano de ausência, devido à chamada "lei dos compromissos", que proíbe as autarquias de assumirem compromissos caso não tenham uma receita prevista nos 90 dias seguintes e as obriga, além disso, a pedir autorização ao Ministério das Finanças para assumir qualquer compromisso.
A sessão de abertura desta 7ª edição decorre amanhã, dia 24 de maio, pelas 21.30 horas, no Salão Nobre com a presença do Presidente da Câmara, Dr. Guilherme Pinto e com uma conferência inaugural sobre os 125 anos do nascimento de Fernando Pessoa, «Cacilhas fica noutro continente?», proferida por Jerónimo Pizarro, prémio Eduardo Lourenço 2013, seguindo-se uma Dramatização do poema «Opiário», do heterónimo de Fernando Pessoa Álvaro de Campos, com encenação de Luísa Pinto e interpretação de João Costa.
Nos dias 25 e 26 de maio, na Biblioteca Municipal, o itinerário marca cinco mesas de debate, subordinadas aos temas "Elogio do Iberismo", "Portugal do Nosso Descontentamento", "Viagem ao Centro do Futuro", "A Língua Portuguesa é uma Festa" e "A Europa em Tempos de Cólera".
Para os mais novos, há o LeVzinho, com visitas dos escritores e ilustradores às escolas, oficinas de expressão plástica, hora do conto no elevador, caça ao tesouro das palavras, uma visita à exposição "O Mar", com ilustrações de Afonso Cruz, e uma mesa-redonda moderada pela escritora Adélia Carvalho, em que os alunos da Escola Básica de Leça da Palmeira debaterão o tema central desta edição do Lev: a viagem ao futuro.
Do programa da viagem deste ano faz também parte uma homenagem a Carlos Tê, que decorrerá no dia 25, às 21:30, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, e consistirá numa entrevista pontuada por momentos musicais e intervenções de amigos, como Luís Represas, Manuela Azevedo e Vítor Baía.
Na biblioteca, poderão ainda ser vistas duas exposições de Afonso Cruz: uma intitulada "Escritores", com 32 ilustrações que retratam alguns dos mais importantes nomes da literatura portuguesa e que esteve patente na Feira Internacional do Livro de Bogotá, que decorreu entre abril e maio e de que Portugal foi país convidado, e outra que se chama "O Livro do Ano" e que reúne algumas das imagens criadas pelo autor para a obra homónima.
Por último, haverá, junto aos espaços onde decorrem os eventos do festival, uma feira do livro e também um espaço ‘lounge’, onde os leitores cansados de viajar poderão usufruir de 15 minutos de massagem gratuitos com um terapeuta profissional.

25 de Maio de 2013
Mesa 1, 11h00: O elogio do Iberismo
Será a pujança de países Sul-americanos como o Brasil e a Colômbia um bom pretexto para reforçar os laços ibero-americanos? Podem Portugal e Espanha desenvolver uma estratégia conjunta de desenvolvimento com os países com que partilham o idioma? A que distância estamos de constituir a "Jangada de pedra" de José Saramago?

 Joel Cleto (Moderador)
 Pilar del Rio
 Jerónimo Pizarro
 Valter Hugo Mãe
 Alexandra Honrado

Mesa 2, 15h30: Portugal do nosso descontentamento
É este o país que esperamos? O que falhou nos últimos 40 anos? Pretende-se debater, mais do que o papel dos políticos e dirigentes, os erros cometidos pela sociedade no seu todo. Há falta de comprometimento? Há uma cultura de desinteresse pela construção do país?
 Pedro Marques Lopes (Moderador)
 Eduardo Pitta
 José Rentes de Carvalho
 Francisco José Viegas
 Pedro Vieira

Mesa 3, 17h30: Viagem ao centro do futuro
Já fomos um país de comerciantes. Hoje as opiniões dividem-se entre sermos um país de turismo, um país de serviços e até há quem defenda que podemos ser a Índia da Europa. O que esperar do nosso futuro, como nos podemos reinventar. Que papel terá a cultura e a literatura nesse futuro?
 Miguel Soares (Moderador)
 Júlio Magalhães
 Afonso Cruz
 Alberto Santos
 Fernando Pinto de Amaral

26 de Maio de 2013
Mesa 4, 15h30: A língua portuguesa é uma festa
Com a descolonização Portugal virou costas ao espaço lusófono. Com a Europa em ruínas e o Brasil em franco desenvolvimento estamos a redescobrir a importância da língua portuguesa. Terá Portugal humildade para ser o co-piloto do Brasil? Qual deve ser o nosso papel numa política global da língua?
 João Luís Barreto Guimarães
 Carla Maia de Almeida
 Onésio Teotónio de Almeida
 Teolinda Gersão

Mesa 5, 17h30: Europa em tempos de cólera
Os períodos de crise profunda na Europa geraram graves conflitos. Poderemos estar na antecâmara de um conflito Norte/Sul? Estamos a assistir ao fim do sonho europeu? A falta de solidariedade, entre os estados, é só fruto de um contexto económico-financeiro ou é uma profunda questão cultural.
 Luís Caetano (Moderador)
 Christiane Rösinger
 Lucian Vasilescu
 Manuel Jorge Marmelo
 Nuno Camarneiro
 Miguel Miranda

25 de Maio de 2013

21h30 – Biblioteca Municipal Florbela Espanca| HOMENAGEM A CARLOS TÊ: Benvindo sejas Carlos

O mote é dado pela canção “Benvinda sejas Maria”. Será uma visita à vida e obra do poeta e letrista através de uma entrevista pontuada por momentos de música e intervenções de convidados que se cruzaram com Carlos Tê ao longo da sua carreira musical.
Por ti as águias velam
no cimo dos montes
e a lua rege
o orfeão das marés
à noite os poetas
decifram os lunários
para ver se conseguem
descobrir que és

Tudo isto é teu
a terra é tua serventia
mais vais ter de lutar
por ela e por ti em cada dia

EXPOSIÇÕES
24 Maio a 11 de Junho na Galeria Municipal

Viagem pela Literatura Portuguesa, por Afonso Cruz
É uma exposição de 32 ilustrações que retratam alguns dos principais nomes da literatura portuguesa. Dos clássicos, como Camões ou Fernando Pessoa, aos contemporâneos Gonçalo M. Tavares ou Valter Hugo Maia. Afonso Cruz reproduz o rosto e algumas das idiossincrasias de romancistas e poetas. Esta é uma exposição concebida para a Feira Internacional Livro de Bogotá e esteve patente no Pavilhão de Portugal.

O Livro do Ano, de Afonso Cruz
A exposição que reúne algumas das imagens criadas por Afonso Cruz para a obra homónima.

LEVZINHO

Programa Oficinas

24 Maio, às 21h30, Biblioteca Municipal Florbela Espanca
Conto d’ascensor
Hora do conto no elevador
Maiores de 6 anos

25 de Maio, às 11h00
Livro na prateleira, onde?
Ação de sensibilização: a disposição e arrumação dos livros numa livraria versus numa biblioteca
Participação: Bertrand/BMFE
Espaço oficinal . +6 anos

11h45, Biblioteca Municipal Florbela Espanca
Conto-te lá fora
Hora do conto na varanda
+ 4 anos

15h30
Portugal imaginado
O que é para ti um país ideal?
Oficina de Expressão Plástica. Construção de uma Bandeira.
Jardim ou Espaço oficinal BMFE. +6 anos

17h30 - Biblioteca Municipal Florbela Espanca
Caça - Palavras Uma caça ao tesouro pelas páginas de muitas obras.
Área Infanto-juvenil. +8 anos

21h30
Viajante em cartão
Expressão Plástica. Criar e construir um personagem articulado que caminha entre letras.
Espaço oficinal BMFE. +6 anos

26 Maio
11h30 - Mesa LeVzinhos
Alunos da Escola Básica de Leça da Palmeira debatem o tema central do LeV – a viagem ao futuro – a moderação da mesa cabe à escritora Adélia Carvalho.
Galeria Municipal. Famílias

15h30 - Livro na prateleira, onde?
Ação de sensibilização: a disposição e arrumação dos livros numa livraria versus numa biblioteca.
Participação: Bertrand/BMFE
Espaço oficinal BMFE . +6 anos

15h30 - Visita à exposição O Livro do Ano, ilustrações de Afonso Cruz
Galeria Municipal
Viajante em cartão
Expressão Plástica. Criar e construir um personagem articulado que caminha entre letras. Espaço oficinal BMFE. +6 anos

Artigos relacionados: