Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

História

Oficialmente inaugurada em 9 de maio de 2005 pelo Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, a Galeria Municipal é um imóvel construído de raiz a partir de um projeto arquitetónico concebido por um dos nomes cimeiros da designada “Escola de Arquitetura do Porto”: Alcino Soutinho (25.12.1930). Não é, todavia, uma estrutura que tenha surgido por acaso no âmbito da construção do designado “núcleo cívico de Matosinhos” que inclui, também, o edifício dos Paços do Concelho (inaugurado em 1987), o Arquivo Histórico Municipal e a Biblioteca Municipal Florbela Espanca (2005) e o Auditório Municipal (projeto apresentado e aprovado em 2010). Pelo contrário. A sua construção decorre de uma significativa dinâmica expositiva da Autarquia em torno das artes plásticas.
Com efeito poder-se-á recuar a 1988, com a utilização para exposições do vasto espaço da garagem do recém inaugurado edifício dos Paços do Concelho, o início de uma política coerente e regular de exposições de artes plásticas em Matosinhos. O contínuo aproveitamento daquele vasto espaço de garagem (que nunca chegou, por tal motivo, a ser utilizado como tal) levou mesmo a que este viesse a sofrer algumas obras de adaptação, dando origem à Galeria Nave. Espaço que, apesar das várias vicissitudes e condicionantes que apresentava, abrigou exposições de referência nacional e internacional, para aqui concebidas e inauguradas. Caso, entre tantas outras, das grandes Retrospetivas de Augusto Gomes e Júlio Resende ou exposições de impacto internacional (ainda hoje em itinerância) em torno das criações arquitetónicas dos dois prémios Pritzker nacionais: Álvaro Siza Vieira e Eduardo de Souto Moura.
 
A abertura da Galeria Municipal foi, pois, o corolário de toda essa dinâmica e da consequente criação de um público atento, crítico e expectante. Obviamente a criação e inauguração desta Galeria, com outras condições expositivas, de conforto e de serviços, veio potenciar e aprofundar de um modo inequívoco esta vertente da ação cultural da Autarquia de Matosinhos, respondendo de um modo muito positivo aos objetivos da Missão deste equipamento e serviço, sucintamente descritos no topo desta página.
 
 

O Espaço

Concebido de raiz para abrigar exposições de Arte Moderna e Contemporânea, a Galeria Municipal de Matosinhos é um projeto da autoria do Arqtº Alcino Soutinho, e está incluída num vasto imóvel que alberga outras valências culturais, nomeadamente a Biblioteca Municipal Florbela Espanca, o Arquivo Histórico Municipal, e diversos serviços administrativos e de direção do Departamento da Cultura da Autarquia.

A Galeria caracteriza-se como um espaço amplo, depurado, sem decoração, concebido para que as obras de arte sejam as principais e únicas protagonistas do espaço expositivo. Possuidora de uma grande área de exposição, a Galeria é potencialmente divisível por três salas, com entradas diferenciadas, se for essa a opção. À área expositiva acrescem espaços de reservas, administrativos, de receção, e destinados a animação, nomeadamente para serviços educativos.

Planta da Galeria Municipal

 

Loja

No espaço de receção da Galeria poderão ser adquiridos lápis, canetas, blocos de desenho e borrachas com o logótipo da Galeria e os catálogos das várias exposições realizadas.