Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

Mobilidade e Transportes

TransportesMobilidade

Mobilidade e Transportes

O crescimento explosivo da população urbana e da circulação automóvel caracterizaram inequivocamente as últimas 4 décadas e a malha urbana é hoje muito influenciada pelo automóvel. Os cidadãos dependem cada vez mais do automóvel para satisfazer as suas necessidades de mobilidade, mas a sua utilização incontrolada, nas cidades, prejudica a saúde dos seus habitantes que sofrem com os altos níveis de ruído e poluição e contribuem para o esgotamento das energias não renováveis e para o efeito de estufa.
O automóvel veio proporcionar às pessoas níveis nunca sonhados de mobilidade e liberdade, mas o seu uso ilimitado nas áreas urbanas tem um efeito negativo na sociedade e na economia. O desenvolvimento sustentado das cidades exige-nos agora medidas concretas que o tornem realidade. Para assegurar a acessibilidade às atividades urbanas a todos os cidadãos, incluindo os que não dispõem de automóvel e melhorar a qualidade de vida urbana, há que dar prioridade aos transportes públicos e aos peões.
Por outro lado, o planeamento urbano das cidades deve, cada vez mais, salvaguardar a acessibilidade a serviços de primeira necessidade, sobretudo por parte de grupos populacionais mais vulneráveis, como os idosos, crianças e pessoas com mobilidade reduzida. Devem ser promovidas redes seguras e ambientalmente saudáveis para peões e até para ciclistas, como complemento ao uso do automóvel.
 
É também imperioso o nosso empenhamento no decréscimo dos níveis de sinistralidade rodoviária no concelho de Matosinhos, tentando assim contribuir para os objetivos previstos pelo novo “Plano Nacional de Prevenção Rodoviária” que aponta para uma redução de 50% até 2010 do número de mortos e feridos graves em acidentes nas estradas portuguesas.