Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
NotíciasConstantinoNeryÓpera

Ópera cómica

“La Cambiale di Matrimonio” subiu ao palco do Constantino Nery

03.02.19

A Companhia “all’Opera” regressou ontem ao Teatro Municipal de Matosinhos- Constantino Nery com uma nova produção.

“La Cambiale di Matrimonio” (“O Contrato de Casamento”) é uma ópera cómica em um ato com música de Gioachino Rossini composta para o libreto de Gaetano Rossi.

O texto foi baseado na peça teatral de Camillo Frederici (1791) e num outro libreto de Giuseppe Checcherini para a ópera “Il matrimonio per lettera di cambio” de Carlo Coccia (1807). A ópera estreou a 3 de novembro de 1810 no Teatro San Moisè em Veneza.

A história desenrola-se em torno de um casamento por conveniência. Slook, um homem de negócios canadiano, pede a Tobias Mill, para lhe encontrar uma noiva em Inglaterra, onde pretende casar. Mill decide oferecer a sua própria filha, Fanny, sem sequer a avisar, só que Fanny está apaixonada por Milford, funcionário do seu pai. E os problemas começam a surgir…

Cantado em Italiano com diálogos e legendagem em português, o espetáculo “La Cambiale di Matrimonio” tem encenação de Pedro Ribeiro, cenografia de Ana Gormicho, figurinos de Inês Mariana Moitas e desenho de luz de Nuno Almeida. As interpretações foram da responsabilidade de Job Tomé (Tobia Mill), Sara Braga Simões (Fanny), Mário João Alves (Milford), Diogo Oliveira (Slook), Ana Vieira Leite (Clarina) e Miguel Maduro-Dias (Norton).

Fundada em 2014, por Job Tomé (barítono), Mário João Alves (tenor), Sara Braga Simões(soprano) e Ángel González (pianista), a companhia “all’Opera” surgiu para responder ao crescente apelo do público pelo género operático.

Apesar da sua curta história, a companhia all’Opera apresentou já espetáculos em Portugal, Espanha e Moçambique.

Em 2014, fez a sua estreia no festival Xiquitsi, em Maputo (Moçambique), com o espetáculo ‘O professor de Música’ a partir da música de Auletta e Pergolesi. No mesmo ano, estreou a Ópera ‘Rita’ de Donizetti, com encenação de António Durães, em Braga. Desde então, esta ópera tem sido apresentada em festivais e teatros de Portugal e Espanha, nomeadamente no Teatro Municipal de Matosinhos- Constantino Nery, Festival do Avante, Casa das Artes de Famalicão e Teatro Calderón (Valladolid). Esta mesma produção foi também apresentada com a Orquestra do Algarve, sob direção do maestro Rui Pinheiro, nos teatros de Lagoa e Loulé.

Em 2015, estreou o espetáculo ‘Operitivo sem calorias’ (Theatro Circo, Braga). Em setembro de 2016 estreou a ópera ‘O 66!’ de Offenbach, com encenação de António Durães, no Teatro Helena Sá e Costa (Porto) – produção que, em 2017, foi também apresentada em Espanha, com o regresso da companhia ao Teatro Calderón, em Valladolid. Em setembro de 2018 apresentou a ópera “Pomme d’api” de Offenbach, com encenação de Inês Vicente, no Teatro Municipal de Matosinhos- Constantino Nery.

Opera  1  1 882 600
Opera  2  1 882 600
Opera  3  1 882 600
Opera  4  1 882 600
Opera  5  1 882 600
Opera  6  1 882 600
Opera  7  1 882 600
Opera  8  1 882 600
Opera  9  1 882 600
Opera  10  1 882 600

Artigos relacionados: