Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
SolidariedadeSaúdeNotícias

Câmara apoia aquisição de medicamentos

Só num ano, 82 pessoas do Concelho de Matosinhos receberam ajuda na compra de mais de 2300 embalagens

19.02.18

Um em cada cinco portugueses não compra os medicamentos que lhes são prescritos por dificuldades económicas.

A pensar nesta realidade, surgiu em 2015 a Associação Dignitude. Esta instituição particular de solidariedade social, sem fins lucrativos, resulta da parceria entre o setor social - Cáritas Portuguesa e Plataforma Saúde em Diálogo e o setor da saúde - Associação Nacional das Farmácias e Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica.

O Programa “abem: Rede Solidária do Medicamento” é o primeiro programa solidário da Associação Dignitude. O objetivo é garantir o acesso ao medicamento em ambulatório por parte de qualquer cidadão que, em Portugal, se encontre numa situação de carência económica que o impossibilite de adquirir os medicamentos comparticipados que lhe sejam prescritos por receita médica.

O programa destina-se não só a que beneficia de prestações sociais, mas também a todos os que se deparem com uma situação inesperada de carência económica decorrente de desemprego involuntário ou de doença incapacitante.

O programa chegou a mais de 1500 utentes em nove concelhos do país, mas o objetivo é chegar a cerca de 50 mil portugueses até 2019. Matosinhos aderiu a este projeto em finais de 2016.

No primeiro ano da implementação deste projeto, foram apoiadas 82 pessoas que se encontravam em situação de carência económica e com doença comprovada por diagnostico médico que beneficiaram de 2363 embalagens de medicamentos. “O nosso objetivo é aumentar a capacidade de resposta, porque há muitas outras pessoas que poderão ser abrangidas se alargarmos os critérios de seleção”, anunciou Luísa Salgueiro, no final da assinatura do protocolo de colaboração entre o município e a Associação Dignitude para a continuidade deste projeto no Concelho, assegurando que “todas as farmácias de Matosinhos estão disponíveis para aderir a este projeto”.

“Fazia todo o sentido termos este projeto em Matosinhos, pois já temos uma Rede de Atendimento Integrado, que procura dar resposta aos problemas das pessoas com mais dificuldades”, explicou a Presidente da Câmara Municipal.

A presidente do Conselho Geral e de Supervisão da Associação Dignitude sublinhou que, no primeiro ano de implementação do projeto, constatou-se que “24,3% dos beneficiários eram crianças”. “A sociedade civil não pode ficar indiferente a isto. Não estamos a comprometer apenas o presente, estamos a comprometer o futuro”, disse Maria de Belém Roseira.

A assinatura do protocolo decorreu hoje no Edifício dos Paços do Concelho e contou ainda com a participação do presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica, João Almeida Lopes, e da vogal da Associação Dignitude, Ana Cristina Gaspar.

Presente esteve ainda o Vereador da Cultura, Fernando Rocha.

  • Not rede solid ria medicamento 1 1 882 600
    Not rede solid ria medicamento 1 1 139 90
  • Not rede solid ria medicamento 2 1 882 600
    Not rede solid ria medicamento 2 1 139 90
  • Not rede solid ria medicamento 3 1 882 600
    Not rede solid ria medicamento 3 1 139 90
  • Not rede solid ria medicamento 4 1 882 600
    Not rede solid ria medicamento 4 1 139 90
  • Not rede solid ria medicamento 5 1 882 600
    Not rede solid ria medicamento 5 1 139 90
  • Not rede solid ria medicamento 6 1 882 600
    Not rede solid ria medicamento 6 1 139 90

Artigos relacionados: