Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
SustentabilidadeAmbienteNotícias

Green Project Awards 2017

Projeto de Matosinhos “Casas em Movimento” vence na categoria Cidades e Mobilidade Sustentáveis

15.01.18

A cerimónia da 10ª edição dos Green Project Awards (GPA) decorreu na passada sexta-feira, 12 de janeiro, na Alfândega do Porto.

O projeto “Casas em Movimento”, de Matosinhos, foi um dos 75 finalistas desta edição e sagrou-se vencedor do Green Project Awards 2017 na categoria Cidades e Mobilidade Sustentáveis.

O GPA é uma iniciativa de caráter nacional da Agência Portuguesa do Ambiente, GCI e Quercus ANCN, que reconhece as boas práticas em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável.

Desde 2008, o GPA já recebeu mais de 1200 candidaturas e distinguiu mais de 120 projetos, criando um movimento de desenvolvimento sustentável, mobilizando a sociedade civil, incluindo os jovens, e as empresas em torno da agenda da sustentabilidade.

Os prémios GPA são atribuídos por categoria. Em 2017, foram apresentadas 150 candidaturas, das quais foram selecionadas 75, distribuídas nas seguintes categorias: Agricultura, Cidades e Mobilidade Sustentáveis, Gestão Eficiente de Recursos, Indústria 4.0, Iniciativa de Mobilização, Iniciativa Jovem, Investigação e Desenvolvimento, Mar e Turismo.

O projeto de Matosinhos Casas em Movimento- Smart Kiosk in Motion concorreu na categoria de Cidades e Mobilidade Sustentáveis. O projeto é de Manuel Lopes e consiste num novo conceito de arquitectura, que integra inovação e sustentabilidade. Instalado durante os próximos três anos em Matosinhos, o edifício dispõe de coberturas fotovoltaicas e roda até 180º de forma a captar energia solar quer no verão quer no inverno, movimentando-se de acordo com a orientação solar, otimizando, desta forma e com mecanismos de domótica, o uso de energia.

Em relação aos prémios das restantes categorias dos GPA, o galardão Jerónimo Martins/GPA - Investigação e Desenvolvimento Sustentável 2017 foi atribuído ao Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, com o projeto ECO-Zement: reutilização do resíduo de "cracking" catalítico em leito fluidizado da refinação de petróleo em materiais à base de cimento.

O prémio Inovação Social Sociedade Ponto Verde/GPA foi entregue ao Ineditapanoplia Club com o projeto 'Critical Change', um laboratório que desenvolve soluções acessíveis, eficientes e sustentáveis que permitem combater a pobreza habitacional.

À 1000Rostos, Associação Ação Social com o projeto Vintage for a Cause e à BIPP - Inclusão para a Deficiência com o projeto SEMEAR foram atribuídas Menções Honrosas.

Os GPA 2017 também distinguiram Pedro Cunha Serra - especialista em recursos hídricos, a ex-presidente do Conselho de Administração da Águas de Portugal, e Filipe Duarte Santos, especialista na área das Alterações Climáticas e presidente do Conselho Nacional do Ambiente.

Na área da agricultura, saiu vencedor a ASFERTGLOBAL LDA, com o projeto Kiplant iNmass.

A categoria "Gestão Eficiente de Recursos" premiou a PRIO Biocombustíveis, S.A. com o projeto PRIO TOP LEVEL - Waste to Biofuels. A categoria dedicada à indústria premiou a BITCLIQ com o projeto BIG EYE - Smart Fishing.

O vencedor da categoria "Iniciativa de Mobilização" foi o Ocean Alive com o "Mariscar Sem Lixo" e a Sun Concept, Lda com o projeto Sun Concept - Solar Boat Builders foi a vencedora da categoria mar. Na área do turismo, foi distinguida a Neya Lisboa Hotel.

Por fim, a Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas, graças ao projeto Biocompostor, ganhou a categoria "Iniciativa Jovem", e o Agrupamento de Escolas Rio Novo do Príncipe - Cacia e a Escola EB 2,3 D. Afonso IV, Conde de Ourém receberam menções honrosas.

  • Not casa em movimento 1 1 882 600
    Not casa em movimento 1 1 139 90
  • Not casa em movimento 2 1 882 600
    Not casa em movimento 2 1 139 90
  • Not casa em movimento 3 1 882 600
    Not casa em movimento 3 1 139 90
  • Not casa em movimento 4 1 882 600
    Not casa em movimento 4 1 139 90

Artigos relacionados: