Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

Programação nos Espaços

Serviço Educativo no Museu da Quinta de Santiago

 

VISITAS ESPECIAIS:

 

Visitas teatralizadas

Quando os patrões estão fora, dia santo na loja!

 

Personagens:

 Baptista, o mordomo

 

E o mordomo bendito, abrindo largamente os dois batentes, anunciou: – Monseigneur est servi! Na mesa, que pelo esplendor das orquídeas mereceu os louvores ruidosos de Sua Alteza, fiquei entre o etéreo poeta Dornan e aquele moço de penugem loura que balouçava como uma espiga ao vento.

A cidade e as serras, Eça de Queiroz

 

O chefe dos criados da Casa conhece todos os (re)cantos do edifício. Sério, discreto, conhecedor da história da Família Santiago. Oriundo de Matosinhos, concelho que o orgulha, perante a exposição “Ecce Homo”, com que extraordinária sinceridade, solta, numa fúria, o historiador dentro de si.

 

Gervásio, o cocheiro

O cocheiro faz ruído com os lábios, estende o pescoço à feição de cisne, ergue-se um pouco e agita o chicote, mais por hábito que por necessidade. O cavalinho estica também o pescoço, entorta as pernas, que parecem estacas, e desloca-se com indecisão... e agita o chicote, mais por hábito que por necessidade. O cavalinho estica também o pescoço, entorta as pernas, que parecem estacas, e desloca-se com indecisão...

Angústia, A. Tchekhov

 

Gervásio é um “torna-viagem”, natural de Matozinhos, cidade do estado de Minas Gerais que possui um templo dedicado ao Senhor de Matosinhos. Popular, bem-disposto, amante da pinga e de caldo requentado, este trabalhador moço da Casa, com sentimentos em pleno viço, conhece bem o concelho, seus bailes e moças lavadeiras.

Rosa Maria, a criada

- Ora deixa-te estar, disse a criada compadecida, vendo que ele se ia erguer. Estás doente? Pois não vás! Não será coisa de urgência. Que tens ali na mão?

Crime e Castigo, F. Dostoyevsky

 

Rosa Maria serve a família Santiago faz tempos, desde muito nova. A mãe dela era a cozinheira dos Santiago. Sabe ler e escrever por iniciativa da senhora Dona Maria, que a ensinou. Cresceu com Dinis como companheiro de brincadeiras, por isso a afeição entre os dois. É preguiçosa em algumas tarefas da casa mais meticulosas - como polir pratas e dispor a mesa do jantar. É atenta aos pequenos pormenores que se relacionam com a vida alheia - conhece muitas criadas de outras casas, e algumas vezes distraía Dona Maria com as cusquices da nobreza e burguesia de Leça.


Joana Vasconcelos e Sousa, a amiga

Não sei, é verdade, se talvez as mulheres amem as revoltas. Não valemos mais que os homens, mas o poder não nos corrompeu ainda.

A Comuna, Louise Michel

 

A amiga futurista de Dona Maria Carolina vem de Paris dos anos 20. É moderna, sufragista e adepta do chique chique a valer. Conhece bem os meandros artísticos de Leça, nas artes plásticas e na literatura. Altiva e segura de si, uma verdadeira independente.

 

 

Conchita, a criada espanholita

Conchita é aia andaluza da mulher de Dinis Santiago, Mari de Carmen Navarro.

A sua presença nesta casa é marcada pelo taptap no soalho: tão aficionada do baile que até dorme de sapatos, sempre preparada para um repente de salero que surja a horas tardias. Pela comida caliente torna-se próxima a Gervásio, e é ela a professora de Rosa Maria, ensinando-a a ler e escrever em “portunhol”.

 

Maria Felicidade, a aia

Oriunda de Coimbra, Maria Felicidade é, desde a sua juventude, a dama de companhia de Maria Carolina Santiago. É recatada e exigente com todos os pormenores que tornem sua ama ainda mais elegante. Sensível como Dâmaso, a leitura entretinha-a, fazendo dos livros os seus sonhos de olhos abertos, adorando secretamente as soirées literárias da Casa dos Santiago.

 

Nicola, o arquiteto

Nicola Bigaglia é veneziano e professor de modelação ornamental. Arquiteto decorador com horror ao vazio, conheceu João Santiago aquando da encomenda da Casa de Vila Franca, tendo mantido extensa correspondência com o seu cliente. A sua obra é sinónimo de fantasia determinada em harmonia,  sendo o ecletismo o mote do seu carnaval.

 

Visitas Teatralizadas

Ficha Técnica

Elenco:    Joel Cleto | Baptista, o mordomo

                Luís Soares | Gervásio, o cocheiro / Nicola, o arquiteto

                Rute Alves | Rosa Maria, a criada / Joana, a amiga

    Ana Paula Costa | Conchita, a criada

   Cláudia Almeida | Maria Felicidade, a aia

 

Duração aprox. 45m.

Início da visita: 21h30

Lotação:mín:10 participantes/ máx: 25 participantes

 

Visita Animada

Com o apoio de marionetas e adereços, esta visita faz-se brincando ao faz-de-conta, proporcionando interação entre o guia e os participantes

Público: até aos 6 anos; público com necessidades educativas especiais

Duração aprox. 45m.

Lotação:mín:10 participantes/ máx: 25 participantes

 

 

O Museu é + velho do que eu 


Festas de aniversário para crianças dos 6 aos 12 anos.
Através de visitas especiais e da realização de oficinas, o Museu assegura a componente pedagógica no dia da festa.

Público: Infantil (dos 6 aos 12 anos) .
Decorre mensalmente aos sábados, das 10h às 13h ou das 15 às 18h
Nº limite de participantes: 25. Nº mínimo de participantes: 10.

Visita teatralizada ao Museu + ateliê no espaço Irene Vilar/jardim do Museu

Frequência com custo associado de €4.50 por criança (grupos até 25 crianças)
Frequência com custo associado de €5.00 por criança (grupos até 15 crianças)
Nota: o lanche deve ser providenciado pelos pais do aniversariante.

Informações e marcações: casadobosque@cm-matosinhos.pt 

 serviço das festas de aniversário

 

 

Bolsa de ações

Bolsa de ações do Serviço Educativo

 

Criança traz adulto

 

Programas para famílias no primeiro Domingo do Mês, com visita guiada e ateliê.

Um teatro de marionetas, um desenho no jardim, um museu de papel, um caleidociclo infinito. São muitas as atividades, das artes plásticas à escrita livre, pensadas para o envolvimento familiar. E, a cada domingo, visite-nos. Surpreenda-se como / e com uma criança.

Duração: 1h30 a 2h00

Nº limite de participantes: 12 participantes

Nº mínimo de participantes: 4 (2 famílias)

Inscrição prévia através do email: casadobosque@cm-matosinhos.pt 

 

Aprender com Arte

Cursos intensivos em período de férias, estas atividades são vocacionadas para o desenvolvimento de conhecimentos nas artes plásticas e para a descoberta do património concelhio. Cada curso tem a duração de uma semana.

Público: Infantil e Juvenil.

Informações pelo email: casadobosque@cm-matosinhos.pt

 

 

Serviço Educativo nas Galerias e outros museus da MUMA

 

Na Galeria Municipal, na Galeria da biblioteca e na Galeria Nave

Realização de Ateliês. Marcação prévia. Nº limite de participantes: 25. Nº mínimo de participantes: 10.

 

 MUMA – Rede de Museus de Matosinhos

A MUMA vai... - à escola, ao parque; à praia, ao lar, ao hospital..

Uma rábula teatral lúdico-pedagógica para todos.

Dois personagens descobrem a máquina do tempo e visitam o séc XXI. Tendo como hábito almoçar às 11h e jantar às 6, Gervásio e Rosa Maria estranham os tempos de hoje, onde as criadas não usam avental de linho e os cocheiros foram substituídos por mecânicos, uns senhores que tratam carroçarias com formas muito esquisitas e que deitam bafos sem terem focinho. Na incursão por Matosinhos, terra natal de Rosa Maria, eles descobrem a MUMA, Rede de Museus de Matosinhos. Ali reencontram o antigo e o moderno, do seu tempo e de outros. São 12 museus tão únicos que Rosa Maria, depois de os conhecer, disse logo que uii, uii! isto é chique chique a valer!

Assim se exclamou, assim se pensou: tanto museu e tanta gente sem saber deles. E aqui os nossos personagens descobriram a tarefa deste tempo: Faze-los conhecer.

Duração: 30 minutos. Público: Geral.

Atividade sujeita a marcação prévia.

 

Ateliês

Museus MUMA:

Museu da Escola Eb2,3 de Lavra

 “Seu grande Espantalho”
Objetivos:
- Sensibilizar para a preservação da natureza, através da construção de espantalho.
- Sensibilizar para a reutilização e reciclagem de resíduos
Público: a partir dos 6 anos
 

Casa-Museu Abel Salazar

“A carta vai dentro do envelope”
Objetivos: Adaptar a linguagem escrita à pictórica; Criar cartas codificadas
Público: dos 6 aos 18 anos

“Liga o teu zoom”
Objetivos: Desenvolver as capacidades de observação e espírito de grupo; Abordar a técnica de ampliação por grelha no desenho à escala
Público: a partir dos 12 anos

 

Museu Paroquial de Lavra Padre Ramos

 “Mosaico Romano”

Objetivos: Reconhecer a importância do mosaico nas habitações romanas; Abordar e trabalhar a técnica do mosaico

Público: dos 6 aos 18 anos

Museu dos Bombeiros

“Uma Medalha Merecida”
Objetivos: Reconhecer a importância da profissão de bombeiro; Sensibilizar para a preservação ambiental e para a reutilização e reciclagem de resíduos.
Público: dos 6 aos 12 anos

Museu da Misericórdia de Matosinhos

“Árvore Genealógica”
Objetivos: Apropriar o conceito de família, sua estrutura e genealogia; Construir uma árvore genealógica
Público: dos 6 aos 9 anos

“Faz a tua Mitra”
Objetivos: Construir, através da expressão plástica, chapéus de bispo – “mitras”; Dar a conhecer o espólio do museu.

Público: A partir dos 6 anos

Museu do Linho e do Milho

“Da Mó ao Biscoito de Milho”
Objetivos: Fomentar a responsabilização da criança e, simultaneamente, a aprendizagem dos hábitos alimentares e costumes das sociedades agrícolas; Confeccionar biscoitos de milho.

Público: a partir dos 6 anos

 

Museu da História da Escola Gonçalves Zarco

“Marca Registada”
Objetivos:Reconhecer utensílios e ferramentas utilizadas nas antigas escolas; Criar carimbos com abordagens a técnicas diversas
Público: dos 6 aos 18 anos

 

Núcleo museológico do Mar

“Nem tudo o que vem à rede é peixe”
Objetivos: Dar a conhecer a faina marítima e suas técnicas, bem como a importância da pesca para a comunidade matosinhense; Construir uma pequena rede de pesca e seus apetrechos.
Público: a partir dos 4 anos

  

Sala Museu Guilherme Ferreira Thedim

Ateliê de Barro

Objetivos: Dar a conhecer e fomentar o gosto pela técnica da moldagem em barro, como etapa inicial da criação de uma escultura religiosa; Criar pequenas peças em barro, alusivas às coleções de escultura sacra deste núcleo museológico.
Público: a partir dos 6 anos



Ficha de Inscrição nas Atividades Regulares