Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

Casa do Bosque - Serviços Educativos

CulturaCasa do BosqueMuseu da Quinta de Santiago

Projeto criado em 2004, a Casa do Bosque é o Pólo funcional de Serviços Educativos. Pretende dinamizar os equipamentos culturais do Município, divulgando e estimulando a identidade e o desenvolvimento cultural; fomentando a troca de ideias e opiniões, apostando na interatividade e diálogo; desenvolvendo a apetência cultural em diversos públicos e promovendo a defesa e o respeito pelo património do Concelho.

O Objeto geral dos Serviços Educativos não é restrito à promoção de ações dinamizadoras do espaço onde está situado (Museu da Quinta de Santiago). Colabora com outras infraestruturas/gabinetes culturais, pertencentes à autarquia, como a MUMA – Rede de Museus de Matosinhos, o Gabinete Municipal de Arqueologia e História, as Galerias (Municipal, Nave, Biblioteca Municipal Florbela Espanca). Outras ações de colaboração estendem-se também a eventos de animação, caso das recriações históricas, ou a Campos de férias – ocupações de tempos livres promovidos pela Câmara Municipal.

 

Objetivo central:

Linhas estratégicas da política cultural da autarquia.

A criação de novos públicos através do contacto com diferentes expressões culturais e simultaneamente, a manutenção de públicos já conquistados.

Promover interações, apresentando propostas que se familiarizem com as práticas culturais já realizadas pela comunidade.

O Serviço Educativo tem também como objetivo central a sensibilização, por parte dos munícipes, para pensar nesta autarquia não só como agente cultural, na sua vertente de patrocinador, mecenas, ou criador de infraestruturas culturais, mas também como ator cultural, detentor de um património vivo, construído por heranças do passado e vivências presentes e futuras.

 

Linhas de Ação:

Estimular e divulgar a identidade (através da criação, da preservação, da reinterpretação cultural)

Contribuir para o desenvolvimento cultural, estimulando o gosto, a crítica e um maior conhecimento das expressões.

Fomentar a troca de ideias e opiniões, apostando em ações de interatividade e diálogo

Desenvolver a "apetência" cultural em diversos segmentos de público, com um inerente desenvolvimento de capacidades de observação e análise - estímulo de uma educação estética e, simultaneamente, cívica

Estimular a curiosidade das profissões artísticas, fornecendo a possibilidade de criar no publico mais jovem, futuros atores culturais.

Sensibilizar e promover a defesa e o respeito pelo património do concelho

Contribuir para o reconhecimento da importância da proteção ambiental (nas dimensões biológicas e paisagísticas)

 Promover atividades para as vivências dos equipamentos, tendo como estratégia o envolvimento: criação de laços afetivos do visitante e da comunidade para com o espaço.