Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

Soneto Ecológico

O Sítio

O parque do Soneto Ecológico situa-se em Matosinhos, a sul de um conjunto de blocos habitacionais na rua da Seara. Entre a Av. da República e a A28, ocupa uma pequena porção de um vale aberto que conduz ao centro da cidade de Matosinhos. O Soneto Ecológico é um espaço verde elaborado pelo artista plástico Fernando Aguiar. Este foi pensado como um soneto escrito, constituído por 70 árvores tradicionais portuguesas, distribuídas por 14 filas com 5 árvores cada. A estrutura é igual a um soneto, representadas por duas quadras e dois tercetos, onde as rimas são efetuadas por árvores da mesma espécie. Este espaço de marcada ortogonalidade desenvolve-se numa série de pequenos taludes e patamares, com caminhos limítrofes que geram 4 espaços interiores, constituindo um espaço de lazer que alia a literatura, arte e ambiente, um soneto vivo.

 

Património Natural

As plantações que constituem o sento ecológico, são constituídas por Pinheiro Manso (Pinus pinea), Amieiro (Alnus glutinosa), Ulmeiro (Ulmus minor), Freixo comum (Fraxinus angustifolia), Cipreste (Cupressus sempervirens), Cedro-do-Buçaco (Cupressus lusitanica), Carvalho alvarinho (Quercus robur), Bidoeiro (Betula celtiberica), Sobreiro (Quercus suber), Azevinho (Ilex aquifolium) com uma bordadurade Fotínia (Photinia x fraseri).