Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos

Os Hospitalários no Caminho de Santiago

Recriações Históricas

CulturaRecriaçõesHistóricasPiratasCayo CarpoOsHospitaláriosnoCaminhodeSantiago

  

As recriações históricas fazem parte do cartaz cultural de Matosinhos há mais de uma década. Com o objetivo principal de dar a conhecer o seu património histórico de uma forma acessível e divertida, a Câmara Municipal de Matosinhos decidiu apostar em grandes eventos que envolvessem a população e mantivessem viva a identidade do Concelho.

O sucesso das recriações históricas ultrapassou as fronteiras de Matosinhos e atrai, todos os anos, milhares de pessoas não só da região como da vizinha Galiza. “A Lenda de Cayo Carpo”, “Os Piratas” e “Os Hospitalários no Caminho de Santiago” constituem, por isso, uma forte atração turística e dinamizadora da economia local.

A recriação da Lenda de Cayo Carpo é a primeira a realizar-se, logo no início de junho. A praia de Matosinhos e a zona envolvente ao Monumento Senhor do Padrão são “palco” da recriação da “Lenda de Cayo Carpo”, episódio responsável pelo aparecimento do topónimo “Matosinhos” e que explica a conversão das gentes desta terra ao cristianismo.

Esta lenda associa Matosinhos ao culto de Santiago de Compostela, pois explica a origem das conchas/vieiras como um dos símbolos principais dos peregrinos que, todos os anos, percorrem os caminhos de Santiago de Compostela.

Criado em 2014, este evento apresenta uma feira com diversas atrações da época romana, nomeadamente a recriação do casamento de Cayo Carpo e Claudia Loba.

Em 2012, os Piratas desembarcaram em Leça da Palmeira. Desde aí, em julho, a zona envolvente ao Forte Nossa Senhora das Neves regressa ao século XIV, ao universo dos piratas e às pilhagens às embarcações carregadas de ouro. Duelos de sabre e florete, caça ao tesouro, treino de armas, tabernas, saltimbancos, espetáculos de malabares, circo de comediantes, baile de gala, zaragata entre piratas, visitas são alguns dos atrativos a não perder!

Finalmente, em setembro, o Mosteiro de Leça do Balio regressa à época medieval. “Os Hospitalários no Caminho de Santiago” foram a primeira recriação histórica promovida pela Câmara Municipal de Matosinhos e surgiram em 2006.

Durante anos, o Mosteiro de Leça do Balio acolheu a Ordem dos Cavaleiros de S. João de Jerusalém do Hospital, uma ordem religiosa-militar conhecida como “Hospitalários”, que dava abrigo e prestava assistência aos peregrinos que demandavam o túmulo do apóstolo Santiago em Compostela.

O Mosteiro de Leça do Balio é também o cenário para uma das mais rigorosas reconstituições históricas que se fazem em Portugal: a do casamento do rei D. Fernando I com Dona Leonor Teles, que ali teve lugar em 1372.