Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
PresidentedaRepúblicaCasadaArquitecturaNotícias

“É uma casa aberta ao mundo”

Presidente da República defende apoio do Estado à Casa da Arquitectura

07.09.18

“Um horizonte ilimitado”. É o que o Presidente da República prevê para o futuro da Casa da Casa da Arquitectura – Centro Português de Arquitectura.
Marcelo Rebelo de Sousa visitou hoje, pela primeira vez, as instalações daquele que é o primeiro espaço expositivo português inteiramente dedicado ao estudo, à divulgação e valorização da arquitetura.
A Casa da Arquitectura, recorde-se, abriu as suas portas em novembro do ano passado, ocupando parte das instalações da antiga unidade industrial Real Vinícola, num intenso de programa de reabilitação levado a cabo pela Câmara Municipal de Matosinhos.
Na sua visita às instalações, o Chefe de Estado foi acompanhado pela Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro.
A visita contou ainda com a presença do Vice-presidente da Autarquia, Eduardo Pinheiro, do Vereador da Cultura, Fernando Rocha, do Vereador da Educação, António Correia Pinto, da Vereadora Ana Fernandes, do Vereador Jorge Magalhães, da Vereadora Emília Fradinho, do presidente da Casa da Arquitectura, José Manuel Dias da Fonseca, do diretor executivo da Casa da Arquitectura, Nuno Sampaio, do presidente da junta da união das freguesias de Matosinhos e Leça da Palmeira, Pedro Sousa, da presidente da assembleia de freguesia da união das freguesias de Matosinhos e Leça da Palmeira, Noémia Pires, do presidente da junta da união das freguesias de S. Mamede de Infesta e Senhora da Hora, Leonardo Fernandes, entre outras personalidades.
Marcelo Rebelo de Sousa reconheceu que a Casa da Arquitectura “tem uma dimensão nacional, mas é virada para o mundo”, salientando a “importância do arquivo, a importância da memória, a importância do diálogo, a importância de dar e de receber”. O Chefe de Estado defende ainda que, apesar de ter sido uma autarquia a criar este equipamento, “é obvio que o Estado deve ajudar a garantir a sua sustentabilidade”. “É uma casa aberta ao mundo. A arquitetura é universal”, concluiu o Presidente da República.
No itinerário da sua visita, Marcelo Rebelo de Sousa teve a oportunidade de ver a Coleção Brasil / Infinito Vão, que constitui um valiosíssimo património recém-chegado a Portugal e que fará parte do acervo permanente da instituição.
A Coleção Brasil, que engloba 90 anos de arquitetura brasileira, é constituída por 103 projetos e mais de 50 mil elementos, onde se destacam desenhos, fotografias, documentos textuais, filmes, maquetas e até cerâmicas, entre outros.
Esta coleção irá ser apresentada ao público através de uma grande exposição, a mais representativa feita até à data sobre arquitetura brasileira, com curadoria de Fernando Serapião e Guilherme Wisnik.
A exposição será inaugurada no dia 28 de setembro na Casa da Arquitectura e conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República.
A mostra será acompanhada por uma extensa programação paralela que decorrerá até abril de 2019 em Portugal e no Brasil.
Seguiu-se a visita ao arquivo e centro de tratamento documental da Casa da Arquitectura, que já conta com projetos de Eduardo Souto de Moura, Paulo Mendes da Rocha, Álvaro Siza, Pedro Ramalho e João Álvaro Rocha, entre outros.
Depois de uma passagem pelas exposições atualmente patentes na Casa da Arquitectura- “Os universalistas – 50 anos de arquitectura portuguesa” e “Still Cabanon”, o Presidente da República quis conhecer as novas instalações da Orquestra Jazz de Matosinhos.
Com 700 m2, o novo espaço da Orquestra Jazz de Matosinhos na Real Vinícola integra o CARA – Centro de Alto Rendimento Artístico, um estúdio de gravação, salas de ensaio e espaços de apoio que constituem um centro de trabalho e investigação inovador, onde se vão explorar, testar e implementar novas formas do uso da tecnologia na promoção da excelência musical e no desenvolvimento de novos paradigmas na educação musical.
O espaço acolhe também os escritórios e as atividades do serviço educativo, complementando o trabalho já desenvolvido nas escolas do Concelho. A sua inauguração oficial está agendada para o próximo dia 21 de setembro.

  • Mrs  1  1 882 600
    Mrs  1  1 139 90
  • Mrs  2  1 882 600
    Mrs  2  1 139 90
  • Mrs  3  1 882 600
    Mrs  3  1 139 90
  • Mrs  4  1 882 600
    Mrs  4  1 139 90
  • Mrs  5  1 882 600
    Mrs  5  1 139 90
  • Mrs  6  1 882 600
    Mrs  6  1 139 90
  • Mrs  7  1 882 600
    Mrs  7  1 139 90
  • Mrs  8  1 882 600
    Mrs  8  1 139 90
  • Mrs  9  1 882 600
    Mrs  9  1 139 90
  • Mrs  10  1 882 600
    Mrs  10  1 139 90
  • Mrs  11  1 882 600
    Mrs  11  1 139 90
  • Mrs  12  1 882 600
    Mrs  12  1 139 90
  • Mrs  13  1 882 600
    Mrs  13  1 139 90
  • Mrs  14  1 882 600
    Mrs  14  1 139 90
  • Mrs  15  1 882 600
    Mrs  15  1 139 90
  • Mrs  16  1 882 600
    Mrs  16  1 139 90
  • Mrs  17  1 882 600
    Mrs  17  1 139 90
  • Mrs  18  1 882 600
    Mrs  18  1 139 90
  • Mrs  19  1 882 600
    Mrs  19  1 139 90
  • Mrs  20  1 882 600
    Mrs  20  1 139 90
  • Mrs  21  1 882 600
    Mrs  21  1 139 90
  • Mrs  22  1 882 600
    Mrs  22  1 139 90
  • Mrs  23  1 882 600
    Mrs  23  1 139 90
  • Mrs  24  1 882 600
    Mrs  24  1 139 90
  • Mrs  25  1 882 600
    Mrs  25  1 139 90
  • Mrs  26  1 882 600
    Mrs  26  1 139 90
  • Mrs  27  1 882 600
    Mrs  27  1 139 90
  • Mrs  28  1 882 600
    Mrs  28  1 139 90
  • Mrs  29  1 882 600
    Mrs  29  1 139 90

Artigos relacionados: