Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
MatosinhosWorld´sBestFishRallydePortugalNotícias

Visita ao centro de operações do Rally

Presidente da Câmara recebeu comitiva no stand da Câmara Municipal Matosinhos na Exponor

16.05.18

O Automóvel Clube de Portugal e o Turismo do Porto e Norte de Portugal convidaram as autarquias envolvidas no Vodafone Rally de Portugal para conhecer melhor os bastidores de uma das maiores competições do mundo automóvel, numa visita guiada que terminou com um porto de honra no stand da Autarquia de Matosinhos, onde a Presidente da Câmara, Luisa Salgueiro, e o Vereador da Cultura, Fernando Rocha, receberam a comitiva.

A Exponor, até domingo, volta a acolher o parque de assistência, as verificações administrativas e técnicas da prova, e a generalidade das partidas e chegadas das etapas.

Na visita, Pedro Almeida, diretor da prova, o funcionamento do centro de operações, desde a monitorização em tempo real de todos os carros e pilotos às ligações a reboques em caso de avarias das viaturas, passando pelo contacto direto com as autoridades de segurança e proteção civil.

Seguiu-se uma visita ao media center, preparado para acolher centenas de jornalistas nacionais e estrangeiros, numa sala de conferências de imprensa, ao parque de assistência da prova e aos locais onde as marcas efetuam as verificações técnicas e administrativas.

A visita terminou no stand da Câmara Municipal de Matosinhos, onde foi possível à comitiva fazer algumas degustações de produtos ligados ao mar, num reconhecimento generalizado da excelência da gastronomia do concelho representada na marca Matosinhos World's Best Fish.

Na sua intervenção, Luísa Salgueiro reconheceu o impacto económico do Rally na região, nomeadamente nos setores de restauração e hotelaria, tendo em conta o número de pessoas envolvidas no evento. “Não podemos deixar o Rally sair de Matosinhos. Temos muito orgulho em ter esta prova organizada aqui. No dia a seguir ao evento, vamos começar já a trabalhar na edição 2019”, adiantou a edil.

Também Carlos Barbosa, presidente ACP, reconheceu o contributo fundamental das autarquias para a continuidade do Rally na região. “Este é o maior evento turístico e desportivo que há em Portugal. Não temos nenhum outro evento regular com este retorno para o país todos os anos”, frisou Carlos Barbosa.

Na mesma linha, Melchior Moreira, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, admitiu que “não há outro espaço com estas condições que não seja a Exponor” para acolher o Rally. “Somos o melhor Rally do mundo, um exemplo em matéria de segurança e de organização. Fazemos tudo para dar uma boa imagem de Portugal. Vou dar tudo por tudo para ter mais quatro anos de Rally na região norte. Acredito neste sucesso”, defendeu.

A entrada na Exponor é gratuita entre hoje e domingo. O público terá a oportunidade de ver as viaturas e de contactar com os pilotos. Este ano estão inscritas quase 90 equipas de 26 nacionalidades diferentes. Ao longo dos quatro dias de competição, o itinerário inclui passagens por vários troços dos municípios de Amarante, Cabeceiras de Basto, Caminha, Fafe, Guimarães, Lousada, Matosinhos, Mondim de Basto, Paredes, Ponte de Lima, Porto, Viana do Castelo e Vieira do Minho. No domingo (último dia do evento), a Marginal de Matosinhos- Sul será novamente palco da cerimónia de entrega de troféus do Vodafone Rally de Portugal.

Para o primeiro dia, amanhã, mantém-se a partida de Guimarães e a SS de Lousada.

O segundo dia, sexta-feira, surge praticamente inalterado, com Viana do Castelo, Caminha e Ponte de Lima a repetirem o troço do ano passado. A novidade surge ao final da etapa, com o pelotão do WRC a regressar ao centro da cidade do Porto para a reedição da Porto Street Stage. As alterações, relativamente a 2016, são a inclusão de duas passagens por 1.850 metros de troço.

A etapa de sábado, dia 19 de maio permanece idêntica a 2017, com os troços de Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Amarante a serem palco de duas passagens. O troço de Amarante volta a ser o mais longo do Rally. A classificativa de Fafe continua a ser o prato forte do último dia da prova, domingo, dia 20 de maio, com a segunda passagem em formato de Power Stage. Montim (Fafe) passa a contar com duas passagens, enquanto Luílhas (Fafe) se disputa uma única vez.

  • 1706 image 1 882 600
    1706 image 1 139 90
  • 1707 image 1 882 600
    1707 image 1 139 90
  • 1708 image 1 882 600
    1708 image 1 139 90
  • 1709 image 1 882 600
    1709 image 1 139 90
  • 1710 image 1 882 600
    1710 image 1 139 90
  • 1711 image 1 882 600
    1711 image 1 139 90
  • 1713 image 1 882 600
    1713 image 1 139 90
  • 1714 image 1 882 600
    1714 image 1 139 90
  • 1714a image 1 882 600
    1714a image 1 139 90
  • 1715 image 1 882 600
    1715 image 1 139 90
  • 1716 image 1 882 600
    1716 image 1 139 90
  • 1717 image 1 882 600
    1717 image 1 139 90
  • 1718 image 1 882 600
    1718 image 1 139 90
  • 1719 image 1 882 600
    1719 image 1 139 90
  • 1720 image 1 882 600
    1720 image 1 139 90
  • 1721 image 1 882 600
    1721 image 1 139 90
  • 1724 image 1 882 600
    1724 image 1 139 90
  • 1724a image 1 882 600
    1724a image 1 139 90
  • 1725 image 1 882 600
    1725 image 1 139 90
  • 1726 image 1 882 600
    1726 image 1 139 90
  • 1727 image 1 882 600
    1727 image 1 139 90
  • 1728 image 1 882 600
    1728 image 1 139 90
  • 1729 image 1 882 600
    1729 image 1 139 90

Artigos relacionados: