Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
MatosinhosHabitHabitaçãoNotícias

Habitação Partilhada

Mais dois novos espaços acolhem este projeto em Matosinhos

02.02.18

Em julho a 2015 a Câmara Municipal de Matosinhos e a Matosinhos Habit avançaram com a primeira experiência-piloto do projeto social “Habitação Partilhada”, procurando diversificar as respostas da autarquia ao crescente número de pedidos de habitação por parte de pessoas sem família.

Nessa altura, três inquilinos do sexo masculino passaram a habitar uma casa totalmente mobilidada e equipada no Bairro dos Pescadores.

Os inquilinos têm a seu cargo a manutenção e o pagamento de uma taxa de utilização que inclui os consumos de água e eletricidade, estabelecendo as regras de convivência com o auxílio dos técnicos da Matosinhos Habit.

Em novembro de 2016, o projeto “Habitação Partilhada” foi alargado nas suas valências, passando também apoiar a transição de jovens do sexo feminino, sem retaguarda familiar, para a vida adulta numa habitação situada no centro de Matosinhos. As três jovens, oriundas do Lar Nossa Senhora da Conceição, da Santa Casa da Misericórdia de Matosinhos, são responsáveis pela arrumação e higienização dos espaços pessoais e comuns, e tratamento de roupa.

O sucesso destas duas experiências levou a Câmara Municipal e a Matosinhos Habit a disponibilizar mais dois espaços para acolher o projeto.

Esta manhã, a Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro e os administradores da Matosinhos Habit, Tiago Maia e Fernanda Rodrigues, visitaram não só as duas Habitações Partilhadas já existentes como ficaram a conhecer outros dois novos espaços.

Luísa Salgueiro salientou a importância desta “nova forma de responder às atuais necessidades das pessoas em termos de habitação”. “Realojar as pessoas e mantê-las isoladas não é a melhor forma de dar resposta às necessidades. É muito importante combater o isolamento e a solidão. Estas casas reúnem todos os requisitos para permitir uma melhor integração das pessoas”, explicou a autarca.

No Conjunto Habitacional da Biquinha, um novo espaço totalmente mobilado e equipado irá acolher quatro pessoas do sexo masculino. Já no Bairro dos Pescadores, uma habitação foi totalmente recuperada para acolher três jovens do sexo feminino numa fase de transição para a vida adulta.

  • Not habita  o partilhada 1 1 882 600
    Not habita  o partilhada 1 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 2 1 882 600
    Not habita  o partilhada 2 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 3 1 882 600
    Not habita  o partilhada 3 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 4 1 882 600
    Not habita  o partilhada 4 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 5 1 882 600
    Not habita  o partilhada 5 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 6 1 882 600
    Not habita  o partilhada 6 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 7 1 882 600
    Not habita  o partilhada 7 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 8 1 882 600
    Not habita  o partilhada 8 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 9 1 882 600
    Not habita  o partilhada 9 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 10 1 882 600
    Not habita  o partilhada 10 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 11 1 882 600
    Not habita  o partilhada 11 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 12 1 882 600
    Not habita  o partilhada 12 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 13 1 882 600
    Not habita  o partilhada 13 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 14 1 882 600
    Not habita  o partilhada 14 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 15 1 882 600
    Not habita  o partilhada 15 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 16 1 882 600
    Not habita  o partilhada 16 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 17 1 882 600
    Not habita  o partilhada 17 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 18 1 882 600
    Not habita  o partilhada 18 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 19 1 882 600
    Not habita  o partilhada 19 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 20 1 882 600
    Not habita  o partilhada 20 1 139 90
  • Not habita  o partilhada 21 1 882 600
    Not habita  o partilhada 21 1 139 90

Artigos relacionados: