Passar para o Conteúdo Principal
C.M Matosinhos
ComunicadoNotícias

Comunicado

Serviço de limpeza e de recolha de resíduos sólidos no concelho

03.08.17

Persistindo ainda, um mês após o início da operação da nova concessionária, algumas deficiências no serviço de limpeza e de recolha de resíduos sólidos no concelho, a Câmara Municipal de Matosinhos continua fortemente empenhada no acompanhamento da situação, procurando, como até aqui, instar o consórcio responsável a resolver todas as situações de incumprimento que ainda se verificam e estipulando prazos precisos para a resolução das falhas detetadas. Lamentando todos os inconvenientes causados e agradecendo mais uma vez a atitude de exigência e a mobilização cívica dos munícipes, a Câmara Municipal de Matosinhos garante, assim, que está totalmente mobilizada em torno do objetivo de encontrar soluções e de repor a normalidade do serviço o mais rapidamente possível.

Face às falhas ainda detetadas, a Câmara Municipal de Matosinhos fez saber à empresa concessionária que deverá assegurar um serviço de limpeza e de recolha de lixo no concelho que cumpra os altos padrões de qualidade a que os matosinhenses têm direito. A empresa foi, assim, instruída no sentido de assumir todas as exigências previstas no caderno de encargos, nomeadamente a lavagem, desinfeção, reparação e substituição dos componentes hidráulicos, vedantes e lubrificação das estruturas enterradas, a substituição de lonas, lavagem e desinfecções de equipamentos semi-enterrados e enterrados, a reparação e substituição de contentores de superfície (estando a empresa contratualmente obrigada à substituição de 1.500 contentores até ao final de Agosto), a reparação e substituição de ecopontos, bem como a colocação de novos ecopontos, a substituição de moloks queimados e danificados, a lavagem de contentores de superfície, a lavagem de ruas, a deservagem mecânica e a monda química (sem uso de glifosato).

A Câmara Municipal de Matosinhos esclarece ainda que continuará a imputar ao concessionário as sanções decorrentes do não cumprimento de todas obrigações contratuais assumidas, atribuindo-lhe também os custos decorrentes da adoção de medidas de emergência tendentes a colmatar falhas do prestador de serviços.

A Câmara Municipal de Matosinhos apela, por fim, e mais uma vez, à compreensão e colaboração de todos os munícipes.

Matosinhos, paços do concelho, 3 de agosto de 2017

Artigos relacionados: